Serra Leoa: 30 embaixadores da paz formados

(Repostado de: Toda a África. 26 de setembro de 2023)

(Artigo original de Concord Times (Freetown))

Por Mohamed Bangura (Estagiário)

Em homenagem ao Dia Internacional da Paz, a West Africa News Network, em colaboração com três outras organizações, iniciou um programa de formação de dois dias para Embaixadores da Paz em várias comunidades. A formação, que decorreu de terça-feira, 19 de setembro, a quarta-feira, 20 de setembro de 2023, teve como objetivo dotar os participantes dos conhecimentos e competências necessários para servirem como embaixadores da paz nas respetivas áreas.

Durante o workshop realizado no salão do Museu da Paz do Tribunal Especial em Freetown, Showers, dirigindo-se aos jornalistas, afirmou que a formação se centrava na educação e na defesa da paz.

Rosaline Bundeh, responsável pelo financiamento e parceria dos Jovens da África Ocidental, explicou que o objectivo da formação era desenvolver indivíduos que pudessem tornar-se Embaixadores da paz nas suas comunidades. O processo de selecção envolveu a escolha aleatória de jovens de determinadas comunidades e a sua formação para representarem essas comunidades como embaixadores. Bundeh enfatizou que os embaixadores, agora equipados com os conhecimentos adquiridos na formação de dois dias, seriam capazes de lidar com diversas questões que surgem nas suas respectivas comunidades.

Ela sublinhou ainda a importância da formação de Embaixadores para a paz, enfatizando a necessidade de promover uma cultura de paz e não-violência a nível mundial.

Ela sublinhou ainda a importância da formação de Embaixadores para a paz, enfatizando a necessidade de promover uma cultura de paz e não-violência a nível mundial. Bundeh afirmou: “A paz contribui imensamente para o nosso crescimento sustentável e todos estamos conscientes do que está a acontecer no nosso país”. O programa na Serra Leoa centrou-se no networking e na defesa da paz, com o objectivo de desenvolver Embaixadores da Paz, aos quais seriam emitidos certificados após a conclusão da formação.

Destacando o tema deste ano para o Dia Internacional da Paz, Bundeh explicou que é um apelo à ação para cada indivíduo. O programa recebeu o patrocínio de Maxwella Bondo, descendente de alemães que viaja por diversas partes do mundo para ajudar na implementação de iniciativas de construção da paz.

Ele enfatizou que a paz não implica ausência de conflito, afirmando: “Mesmo os nossos argumentos devem ser conduzidos de forma pacífica”.

Maxwella Bondo

Na sua declaração, o Gestor do Programa, Maxwella Bondo, destacou a importância da paz nas nossas comunidades. Ele enfatizou que a paz não implica ausência de conflito, afirmando: “Mesmo os nossos argumentos devem ser conduzidos de forma pacífica”. Mencionou ainda que o Dia Internacional da Paz visa apoiar e educar os jovens sobre a importância do seu papel na construção da paz, uma vez que, em última análise, é da sua responsabilidade.

Bondo também mencionou o próximo Dia Internacional da Paz, que visa educar e apoiar os jovens no seu papel de construtores da paz. Ele acredita que a responsabilidade de construir e promover a paz cabe aos jovens. Setembro foi designado como o Dia Internacional da Paz e Bondo espera que, durante este período, o foco seja na promoção da paz, na resolução de conflitos e no acolhimento de indivíduos, independentemente da sua origem.

A advogada Juliet Kaikai, que apoia os direitos das mulheres na Serra Leoa, levantou preocupações sobre o índice alarmante de violência contra as mulheres na sociedade. Ela destacou especificamente incidentes como os protestos de 10 de Agosto e a violência eleitoral de 11 de Setembro, onde as mulheres muitas vezes sofrem mais.

Durante a cerimónia de entrega de certificados aos participantes, Andrew Chokpelleh, oficial presente no evento, elogiou os premiados pela dedicação e esforço ao longo dos dois dias de formação. Chokpelleh exortou-os a absterem-se de qualquer forma de violência, lembrando-lhes que agora se tornaram modelos nas suas respectivas comunidades.

Ele os encorajou a aproveitar ao máximo as oportunidades proporcionadas pelos certificados, pois uma sociedade livre de violência é desejada pelas pessoas e favorecida por Deus. Chokpelleh sublinhou ainda a importância de manter a paz para um futuro melhor, enfatizando particularmente o papel dos jovens como futuros líderes.

O programa de formação de dois dias equipou com sucesso os participantes com as competências e conhecimentos necessários para se tornarem Embaixadores da paz. Com os certificados que receberam, os embaixadores estão agora habilitados a contribuir para a paz, a não-violência e o desenvolvimento sustentável nas suas comunidades.

Junte-se à Campanha e ajude-nos a #SpreadPeaceEd!
Por favor me envie e-mails:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios são marcados com *

Voltar ao Topo