“Educação para uma Cultura de Paz em uma Perspectiva de Gênero” por Betty Reardon (download gratuito)

Publicação de Betty Reardon de 2001, Educação para uma Cultura de Paz em uma Perspectiva de Gênero, pode ser baixado gratuitamente na biblioteca digital da UNESCO.

Betty Reardon expressa a justificativa básica para incluir uma perspectiva de gênero:

“A guerra também reforça e explora estereótipos de gênero e exacerba, e até incentiva, a violência contra as mulheres. Mudar essas circunstâncias, conceber um sistema de paz e criar uma cultura de paz exige uma parceria autêntica entre homens e mulheres. Tal sistema levaria totalmente em consideração os papéis reais e potenciais das mulheres nas políticas públicas e na construção da paz, conforme defendido na Declaração da UNESCO sobre a Contribuição das Mulheres para uma Cultura de Paz. Tal participação indicaria uma parceria autêntica, baseada na igualdade dos parceiros. A igualdade entre homens e mulheres é uma condição essencial de uma cultura de paz. Portanto, a educação para a igualdade de gênero é um componente essencial da educação para uma cultura de paz. ”

clique aqui para acessar a publicação

Reardon, BA (2001). Educação para uma Cultura de Paz em uma Perspectiva de Gênero. UNESCO.

Também disponível em: Língua russaالعربيةAzərbaycanFrancês

Prefácio do livro

O objetivo geral desta Unidade de Estudos sobre a educação para uma cultura de paz em uma perspectiva de gênero é auxiliar os professores em seus esforços para formar 'cidadãos atenciosos e responsáveis, abertos a outras culturas, capazes de valorizar a liberdade, respeitando a dignidade humana e diferenças, e capaz de prevenir conflitos ou resolvê-los por meios não violentos '(Declaração e Quadro Integrado de Ação sobre Educação para a Paz, Direitos Humanos e Democracia, UNESCO, 1995). Como um manual de treinamento, é direcionado principalmente para a preparação inicial e contínua de professores em escolas de ensino médio, mas também pode ser usado em outros níveis do sistema escolar formal, bem como na educação não formal. Esperamos que os exemplos utilizados pelos professores e a interação em sala de aula contribuam para a ampliação do contexto sociocultural, o que está além das possibilidades deste manual.

A UNESCO se orgulha de ser a primeira a apresentar uma ferramenta educacional para a transformação em direção a uma cultura de paz que integre plenamente a perspectiva de gênero. Esperamos que o manual seja amplamente utilizado e contribua para o desenvolvimento de habilidades e competências na resolução de conflitos não violentos e com perspectiva de gênero e construção da paz ao longo da Década por uma Cultura de Paz e Não-Violência para as Crianças do Mundo (2001 –10) e além. De fato, a estratégia para a Década inclui dois aspectos principais: primeiro, educar para uma cultura de paz e, segundo, fortalecer o movimento global por uma cultura de paz.

Como o Ano Internacional pela Cultura de Paz (2000), a Década Internacional tem como base a Declaração e Programa de Ação das Nações Unidas para uma Cultura de Paz, que foi adotado pela Assembleia Geral das Nações Unidas em setembro de 1999. Igualdade entre as mulheres e o homem é um dos oito domínios de ação destacados no Programa de Ação. Conseqüentemente, esperamos que o uso desta Unidade de Estudo seja um passo importante na implementação do Programa de Ação. Este manual de treinamento também é desenvolvido para ajudar a implementar a Plataforma de Ação de Pequim (1995), notadamente o Objetivo Estratégico E.4: Promover a contribuição das mulheres para a promoção de uma cultura de paz, bem como a Resolução 1325 do Conselho de Segurança sobre Mulheres, Paz e Segurança (2000).

O Diretor-Geral da UNESCO, Sr. Koïchiro Matsuura, declarou no relatório da conferência sobre Educação Superior para a Paz, Tromso, Noruega, maio de 2000: 'A UNESCO acredita que o principal desafio da educação para a paz é garantir a justiça no dia a dia a vida como garantia de bases suficientemente amplas para a democracia. A educação, tanto formal como informal - nas escolas e na família, através dos meios de comunicação e instituições sociais - é o processo mais importante pelo qual podemos promover os valores, atitudes e padrões de comportamento que são consistentes com uma cultura de paz. '

Este manual foi elaborado pela Dra. Betty A. Reardon (Teachers College, Columbia University, Nova York / International Peace Research Association (IPRA)) em cooperação com o Programa Mulheres e uma Cultura de Paz, Setor de Ciências Sociais e Humanas e a Divisão para a Promoção da Educação de Qualidade, Sector da Educação, bem como com o apoio da Divisão para Mulheres, Juventude e Estratégias Especiais, Gabinete de Planeamento Estratégico, UNESCO, nomeadamente através da sua directora, Sra. Breda Pavlic.

A UNESCO gostaria de agradecer sinceramente à Dra. Reardon por seu compromisso infalível com os objetivos desta organização e por sua contribuição intelectual e moral para seu trabalho.

Finalmente, vemos este manual como dinâmico no sentido de que se espera que ele evolua e se desenvolva por meio de um diálogo contínuo com seus usuários. Portanto, encorajamos você a nos transmitir comentários construtivos e feedback que serão considerados para integração em edições futuras

INGEBORG BREINES, Diretor
Mulheres e um Programa de Cultura de Paz

KAISA SAVOLAINEN, Diretor de IA
Divisão para a Promoção da Educação de Qualidade

Seja o primeiro a comentar

Participe da discussão ...